Atuais leituras

sexta-feira, 12 de março de 2010

Livro de Ari Marinho Bueno, "Vacas no céu do interior".

Nesta semana, recebi o livro de estreia do poeta paulista Ari Marinho Bueno, "Vacas no céu do interior". Agradeço ao autor. Veja um fragmento da obra:


Noventa versos


III


Olhar prolongadamente a perspectiva da rua
pela janela em frangalhos do futuro,
passagem escancarada nos ríctus,
no hábito infrene dos sorrisos.
O coração acelerado do esteta refluindo,
o especialista ao abrir seus olhos frisados,
na horizontal do sonho são os obuses da esperança.
O espelho exíguo do real erguendo
o seu andaime será a imanência muda
dos objetos na celebração que há na praça,
no que havia de oculto sob a grama:
a flor do canteiro é municipal.
A árvore? A noite?
O quintal luminoso das conversas totais.
O sereno fixar do escuro.


postado por Eduardo Sabino no http://ideianoturna.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário