Atuais leituras

terça-feira, 15 de março de 2011

As primeiras noites (poema)


         Um conto moral. Dois homens numa estrada escura, a solidão já basta em tê-los para o alcoolismo. Sem casuísmo, sem expectativa, sem forma de uma vez, o vento temporão flanando por entre o capim colonião, o mudo da madrugada (mais uma) sobre as presenças, seus cavalos. A lua inabitada e sobreposta, jazida. Aquele quer conhecer o desagravo que vigora no presente, longe, segundo o outro. Mesmo ali, juntos. Um conto moral é em algum lugar, é o que pudermos, amanhecidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário